Você está em: esporte/
  • Às vésperas do pontapé inicia,OsvaldoCruz acerta últimos detalhes para Copa SP

  • Está quase tudo pronto para o pontapé inicial do Grupo 6 da Copa São Paulo de Futebol Júnior, tanto fora, quanto dentro de campo. Com a proximidade da primeira partida da chave de Osvaldo Cruz, entre os donos da casa e o Capital (TO), marcada a próxima quinta-feira (4), às 14h, a estrutura esportiva da cidade recebe as últimas manutenções, enquanto o time de Luciano Baiano está na reta final da preparação.
    Além do Osvaldo Cruz e do time de Tocantins, a cidade receberá também o Internacional e o Boavista (RJ). Conforme o secretário de Esporte osvaldo-cruzense, Odair Cavalcante, o Estádio Brenão, que sediará os seis jogos do Grupo 6, passou pelas últimas adequações gerais, entre elas, a instalação das placas de publicidade, realizada na quarta-feira (27).
    Em relação ao palco dos jogos, o gramado deverá ser aparado nesta sexta (29), caso a chuva não comprometa novamente o cronograma, como ocorreu no decorrer da semana. Os outros campos colocados à disposição dos quatro times estão prontos, afirma o secretário. São eles: o do Jardim Alvorada, do Jardim das Bandeiras e do Complexo Esportivo Jubileu de Ouro.
    Sobre as demais estruturas disponibilizadas por Osvaldo Cruz, a academia do Clube das Bandeiras e as piscinas do Jubileu de Ouro também já passaram por manutenção para receber os visitantes, que são esperados no início da próxima semana. A previsão de chegada do Boavista e do Capital é para terça-feira (2). Já o Inter é aguardado no próximo final de semana.
    Em campo
    Se fora de campo está quase tudo pronto, dentro dele, a situação é a mesma. Luciano Baiano explica que a equipe está na reta final da preparação, etapa em que o ritmo dos trabalhos é menos intenso e que visa dar condições de jogo aos atletas, mas também tem como objetivo diminuir consideravelmente o risco de qualquer lesão antes da estreia.
    Baixamos a intensidade e focamos na parte técnica, de posicionamento e também tática. O desgaste precisa ser o mínimo possível, por isso também tomamos cuidado com lesões, por meio de um trabalho preventivo.
    O treinador também comentou sobre o desafio de deixar o Azulão preparado, em um curto espaço de tempo, uma vez que a competição se inicia já no quarto dia do próximo ano. Isso sem deixar de estar atento ao risco de lesão, em decorrência da busca pelo ritmo ideal de jogo.
    – É isso que é complicado no futebol. Temos que preparar o atleta, às vezes, em um tempo curto e cuidar para que eles não se machuquem. É complicado. Mas superamos isso com o trabalho em grupo da comissão técnica. Cada um na sua e, assim, o trabalho em grupo é o segredo para superar isso.
    Dúvidas e favoritismo
    O comandante do Azulão ainda afirmou que não tem a equipe titular definida, mas possui uma ideia dos 11 que provavelmente entrarão em campo na estreia. Mesmo assim, ele aproveitará os próximos dias para observar todos os atletas.
    Sobre um eventual favoritismo do time, por jogar em casa nesta primeira fase, Luciano Baiano é direto ao dispensar qualquer rótulo do tipo e fala sobre o patamar de igualdade vivido pelos times e dos riscos de uma competição de tiro curto.
    Sei que o Capital é um time muito rápido e forte fisicamente, e o Boavista é uma equipe que joga solta, trabalhando bem a bola. O Inter dispensa qualquer apresentação. Todos têm qualidade. É uma competição rápida, qualquer erro custará caro. Todos têm chances de passar e as mesmas chances de ser eliminado na primeira fase.
    Até a estreia, o time treinará todos os dias em dois períodos, inclusive no Ano Novo. Pela manhã, o técnico comandará trabalhos com bola nos gramados e, à tarde, trabalhos de academia e regeneração muscular.












    Fonte:Globoesporte.com